Mostrando postagens com marcador igreja. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador igreja. Mostrar todas as postagens

domingo, 20 de agosto de 2017

Que corpo é este ?

A lição de hoje da EBD (http://www.estudantesdabiblia.com.br/licoes_cpad/2017/2017-03-08.htm) mostra a Igreja como um corpo, cuja cabeça é Cristo.

Na época em que o Apóstolo Paulo escreveu isso, claro que não tinha o avanço da microscopia de hoje.

Se tivesse, sem dúvida que ele teria usado o termo ÓRGÃOS ou CÉLULAS em vez de MEMBROS.

A mudança do termo só aumenta o sentido da mensagem: A DIFERENÇA NA DIVERSIDADE é a tônica máxima do Corpo de Cristo.

Não é raro vermos membros ou congregados que "discriminam" o outro porque não canta, não prega, não profetiza, ou não pratica nenhum dos ministérios mais evidentes, esquecendo que, assim como as células do corpo são diferentes umas das outras em funções e morfologias, assim também as pessoas que compõem uma igreja local.

Seus talentos e dons são diferentes uns dos outros, e nem sempre são aqueles que as pessoas consideram "cheios de unção".

É instintivo do ser humano encontrar maneiras de discriminar o outro, seja pelo exterior (roupas, costumes, etc) seja pelas ideologias e atitudes. Infelizmente, a igreja local não está livre disso, e não é incomum vermos pessoas entristecidas por serem alijadas ou discriminadas em função de pretextos dos mais ínfimos possíveis.

Mas se formos pensar com cuidado, o caráter que se mostra mais defeituoso nos que apontam o "erro" ou "falha" dos outros, do que realmente nos que são apontados. Sem esquecer que, às vezes, a falha ou erro só existe na mente dos que apontam.



quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Apesar de tudo, FELIZ NATAL BRASIL !




(Artigo publicado originalmente no “Mensageiro da Paz” de Dezembro de 1993. Autor: Pr. Claudionor Correa de Andrade, escritor dos livros "Há esperança para os homossexuais", "As verdades centrais da fé cristã", "Dicionário de profecia bíblica",' "Fundamentos bíblicos de um autêntico avivamento", "Merecem confiança as profecias ?", entre outros).
Querido Jesus,